Receba nossa newsletter e fique por

dentro das dicas e novidades da clinica Len   

 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone

desenvolvido por @onebranding

Aditivos nos Alimentos

Os aditivos químicos utilizados nos alimentos industrializados normalmente não fazem qualquer mal à saúde. Existem leis e regras que regulamentam a quantidade máxima destes compostos em cada tipo de alimento. Além disso, eles não podem ser utilizados quando houver alternativas naturais.

 

Veja a seguir os principais tipos de aditivos e em que alimentos são utilizados:

 

ACIDULANTES: ajudam a imitar o sabor de algumas frutas. São utilizados em alimentos em pó à base de cereais, cereais matinais, barras de cereais, granola.

 

AROMATIZANTES: reforçam ou dão aromas aos alimentos. Em geral não limite no seu uso, mas uma exceção é o aroma de fumaça, utilizado em defumados e salgadinhos, que é tolerado na proporção máxima de 0,009%.

 

ANTIOXIDANTES: Agem impedindo a formação de radicais livres, prevenindo a formação de ranço na margarina e o escurecimento das geléias e sucos.

 

CORANTES: São comuns na grande maioria dos alimentos industrializados, como balas, gelatinas, sucos artificiais, refrigerantes, macarrão (amarelo tartrazina), biscoitos (amarelo curcumina) e centenas de outros alimentos. Na prática são os únicos aditivos que preocupam em relação à saúde, porque muitas crianças apresentam ALERGIA aos corantes artificiais.

 

ESPESSANTES: Aumentam a viscosidade de alimentos como gelatinas e caramelos. O INS 405, ou alginato de propilenoglicol é utilizado em chicletes.

 

ESTABILIZANTES: São aditivos úteis para manter a homogeneidade dos alimentos, como maioneses e refrigerantes.