Receba nossa newsletter e fique por

dentro das dicas e novidades da clinica Len   

 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone

desenvolvido por @onebranding

Zika

AGENTE ETIOLÓGICO: A Zika é causada por um flavivírus, o Zika Vírus, da família Flaviviridae.

 

FAIXA ETÁRIA: Pode acontecer em todas as faixas etárias

 

TRANSMISSÃO: O Zika vírus, causador da doença, é transmitido pela picada dos mosquitos Aedes aegypti. Ainda não há certeza da transmissão entre humanos. 

 

INCUBAÇÃO: Após o contato, a doença aparece em cerca de 1 a 12 dias, com média de 3 a 7 dias após a picada.


QUADRO CLÍNICO: A maioria das pessoas infectadas tem uma doença assintomática ou com sintomas leves: febre (média 38º), dores no corpo, exantema (manchas vermelhas) na pele. São sintomas que duram 3 a 7 dias e regridem espontaneamente.

 

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL: É semelhante à Dengue e Chicungunya e outras viroses, como citomegalovírus, mononucleose, adenovírus.


EXAMES LABORATORIAIS: Existe a pesquisa direta do vírus, que dá 100% de certeza diagnóstica. Outros exames, como hemograma e provas inflamatórias também são realizados. 

 

TRATAMENTO: É feito só com sintomáticos e hidratação.


CONTATOS e TRATAMENTO PREVENTIVO: A única forma de evitar a doença é evitando a picada do mosquito.

 

COMPICAÇÕES: Gestantes infectadas correm o risco de transmissão para o feto e, como em outras doenças virais adquiridas na gestação, podem trazer complicações e mal-formações fetais: a principal é a microcefalia.

 

CRIANÇAS (de qualquer idade) não apresentam qualquer risco de microcefalia em caso de Zika. A microcefalia por Zika pode ocorrer EXCLUSIVAMENTE na vida fetal.

 

Na atual epidemia associa-se a Zika com um aumento da doença neurológica Síndrome de Guillain-Barré (SGB), uma paralisia generalizada. A SGB é uma doença relacionada a viroses pregressas, portanto o aumento populacional de casos de quaisquer viroses pode aumentar a frequência de SGB.