Receba nossa newsletter e fique por

dentro das dicas e novidades da clinica Len   

 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone

desenvolvido por @onebranding

Fakenews - Fenilpropanolamina

Com freqüência circula na internet um e-mail (spam) sobre “Medicamentos Proibidos à base de Fenilpropanolamina”.

A fenilpropanolamina é uma substância que foi retirada de circulação desde o ano 2000, através da Resolução RDC 96, de 8 de novembro de 2000, da ANVISA. Era componente de diversos medicamentos anti-gripais, como o Naldecon, Decongex Plus, Descon e Dimetapp. 

Um estudo norte-americano relacionou, na época, que o uso de fenilpropanolamina como “queimador de gordura” (fat burn) em altas doses aumentaria o risco de acidente vascular cerebral em mulheres obesas pós-menopausa. Nunca houve qualquer relato do risco quando a substancia era utilizada nos anti-gripais. Mesmo assim a fenilpropanolamina foi mundialmente proibida.

Desde esta época (ano 2000) todos os anti-gripais que continham fenilpropanolamina mudaram suas fórmulas para se adequar à legislação.

Os medicamentos anti-gripais atualmente utilizados, portanto
NÃO CONTÉM a fenilpropanolamina e são seguros quando utilizados de forma correta e sob supervisão médica.